"Enquanto não conseguirmos suprimir qualquer uma das causas do desespero humano, não teremos o direito de tentar a supressão dos meios pelos quais o homem tenta se livrar do desespero."
Antonin Artaud

domingo, 23 de agosto de 2009

Musas

Estava eu passando, como faço todos os dias, tranquilo - ou atormentado - pelos corredores do CAC (Centro de Artes e Comunicação da UFPE) e me deparei com um cartaz que dizia que ali na sala de exposições do hall do térreo estava em exposição durante o mês de agosto desenhos de um tal Victor Maristane, com nome de DUAL, a mostra me deixou feliz e até impressionado com a perfeição, sensibilidade e profundidade que os desenhos desse garoto trazem em sua arte.
Coloco aqui alguns desenhos - sem permissão - para dividir o prazer que senti ao ver tais corpos e idéias desenhados em simples folhas de ofício.
Quase esqueço-me de comentar o que o garoto tem 17 anos, fato do qual me apercebi ao perguntar-lhe, sem saber que era ele o artista, se ele estudava também na UFPE - respondeu-me que ainda ia fazer vestibular e que fazia escola técnica.
Bom proveito.


http://caopolis.wordpress.com/category/design-e-artes-plasticas/desenhos-e-pinturas/page/2/


http://caopolis.wordpress.com



marcus de barros.


Veja o cérebro,...

...veja o coração,...


...e, só então, o corpo.

7 comentários:

Gilson disse...

Belíssimas! Que ele continue assim terá um futuro brilhante. E a mensagem nas gravuras é muito boa também.

Victor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Victor disse...

Obrigado por ter gostado =), mas...
Os títulos dos desenhos estão errados :P

O certo, respectivamente, e sem aspas (mas com reticências e tudo o mais), é:

"Veja o cérebro,..."
"...veja o coração,..."
"...e, só então, o corpo."

Abraço

Gilson disse...

Muito bem... quando eu olho pra uma pessoa, eu vejo o corpo, quando a pessoa começa a falar, eu vejo o cérebro, e observando suas ações, eu vejo o coraçao. Você se baseou em algum modelo para suas gravuras?
Parabéns pelo trabalho.

Rodrigo de Morais disse...

Bela realização, garoto!!!
Está ai uma forma de expressão que eu
admiro com muito fulgor, o desenho. A sua ''musa de caração no chão'' me maravilhou pela expressão de seu rosto contemplativo em especial, e do todo no geral. Tenho sonhos que insisto não esquecer pela altura da beleza com que a aleatoriedade das emoções é capaz de configurar imagens de cenas, passeios, situações mil... me deparando com seus desenhos, me deparo também com emoções de meu baú interior sobre minhas telas do além, de mulheres que nunca vi, nunca toquei, mas que amei todas.

marcus. disse...

editei e coloquei a postagem com o "Veja o cérebro,..."
"...veja o coração,..."
"...e, só então, o corpo."

como comentário de victor.
apesar de saber que a arte dos desenhos está fora do título que lhes damos.

Victor disse...

Gilson,

Usei referências para os desenhos sim, não sou ainda tão bom em anatomia =)

E mais uma vez obrigado por terem gostado :), e também por estarem divulgando (de maneira simples porém sincera).