"Enquanto não conseguirmos suprimir qualquer uma das causas do desespero humano, não teremos o direito de tentar a supressão dos meios pelos quais o homem tenta se livrar do desespero."
Antonin Artaud

domingo, 8 de julho de 2007

aberto & infinito

Eu senti sair de mim, um absurdo às palavras.
E o que senti, não pude conter.
Eu percebi minha emoção quando já não distingui mais o que diante de mim se fazia, eu vi borrar, eu vi minha pele contrair, eu SENTI a lágrima cair.
Eu me estranhei, eu não soube materializar meu próprio ardor, eu não pude guiar.
Eis um amor que eu não escolhi, eis a emoção e um desconsolo por não sê-la.
Um vislumbre, um encanto, um sentir que não coube em si.
Foi um tempo para ser o espaço entre dois, um momento para se prestar com todo anseio
ao rumo perdido, ser o perdido, estar perdido. Após sentir perceber-se tão vago, sentir confortável em não ser sentido algum, apenas o caminho por quais todos eles passam extraviando de mim o que suporto o que possuo esmiuçando minha pequenez. Esta é uma tentativa vergonhosa, a grandiosidade que não se contém traz a ressaca no homem por não poder e de tudo querer definir, e desvendar. Talvez inapto às palavras, talvez incoerente para a expressão, este é um ensaio sem fim de um desejo de expressão que de tanto emocionar me levou ao chão, mais afásico, o limite foi o contorcer-se de um orgasmo (extremo), o ponto cume foi à exaltação e apenas perceber que “tudo isso” é apenas uma tradução.
...

3 comentários:

Marcus disse...

Quando quero manifestar admiração, por cautela de mal demonstrá-lo, apenas não manifesto.
Ao dar-se a conhecer que já não manifesto, revelo.
Ao passo que revelo tal opinião que não poderia ser mais contraditória, manifesto admiração sem manifestá-la; demonstro a cautela pela cautela de não demonstrá-la; revelo o manifesto de querer dizer algo sobre o que se gostou e não sabe-se dizê-lo como tal.

A verdadeira arte de escrever reside em fazer o leitor "sentir" o seu escrito. Tuas palavras me inseriram no universo que criaste com elas. Escrito. Escrevo. Escravo.

- Marcus T.

rodrigo disse...

e o escrito foi a intenção e tentativa mais
próxima buscada pra receber sua opinião esperada à minha suposta precisão.
Assisti a Before Sunrise e assim me senti!

Gilson disse...

Porra galera, que massa... sinto uma comunicação de idéias mesmo a distância. Gostei muito do texto.