"Enquanto não conseguirmos suprimir qualquer uma das causas do desespero humano, não teremos o direito de tentar a supressão dos meios pelos quais o homem tenta se livrar do desespero."
Antonin Artaud

terça-feira, 16 de outubro de 2007

Postagem - Thom Yorke (In Rainbows)

"Wed, 10 October
hard hats on..


hope you are enjoying listening to the download of In Rainbows.
its a relief to us all that finally its out there.
its been a mad couple of weeks.. as i'm sure you can imagine...

"I love pop music to death..... Most great composers rely on folk music. I rely on pop music.
I'm not saying I'm a great composer or that pop music is folk music. There's a whole endless thing going on out there.
You make your little pond but if your pond isn't connected to the river, which isn't connected to an ocean,
it's just going to dry up. It's just a little piss pool. I've lived too long to be happy in a pond."

I found this in WIRE magazine over a pint in the pub last night.. its Robert Wyatt


Thom "
Fragmento de texto trazido do blog radiohead.com, com escrito de Thom sobre o lançamento do novo CD, In Rainbows.
Escuto seguidamente desde que tive acesso ao CD (quinta-feira passada) e não consigo parar de colocá-lo pra tocar no som. É viciante. Tá na sala, no quarto, no carro, na casa do amigo e na reunião do pessoal. Me impressiono com a "fluência" das músicas; o ritmo e a cadência parecem vir prontos para entrar nos ouvidos e a partir daí mexer com todo meu ser, com o que sinto, com o que penso. É ótimo pra dormir e maravilhoso pra acordar. Está por marcar esses meus dias.
Há muito que não me sentia tão bem por conta de um conjunto de 10 músicas compiladas num álbum.
Obrigado, Thom.

Marcus T.



"You make your little pond but if your pond isn't connected to the river, which isn't connected to an ocean,
it's just going to dry up. It's just a little piss pool. I've lived too long to be happy in a pond."

- Pond: poça.
- Rely: Invoco.

Um comentário:

rodrigo disse...

apesar de não me considerar um apreciador devoto do Radiohead, mas sim do thom Yorke, em in Rainbows pela primeira vez eu seleciono músicas do grupo, escuto determinadas, com muita vibração. A voz dele atinge um vazio meu, e causa identificação. Muito bela sua arte e expressão, thom é fascinante, e não frusciante =P ideal para um dia onde um certo sentimento de frio e distância atinge a instancia do abstrato que nos compõe. I'm cyborg, But that's ok... Fez-me vibrar com muita emoção, apreciar com veemência. Num filme vejo entre tantas outras, possibilidades de fazer uma vida, congelá-la, para tocar, chocar, insultar, disseminar conteúdos que construímos sobre nossas características, e toda a interpretação sobre a vida, como somos. Em vida, construir uma película, é algo como o caminho que alguém faz sobrecarregado de energias, de percepção e receptividade, em alguns casos. I'm a cyborg, But that's ok é símbolo de uma devoção calorosa de um ser humano debruçado na unidade da arte e expressão pela sétima arte. outras coisas MAIS você pode saber se sentar assistir e senti-lo para não mais esquecer tudo aquilo.